In Reflexão

Uma estranha viagem!




Viagens, o medo de se perder!


Um certo dia, estava eu imaginando a minha vida longe da murmúrios e falácias. Era incrível como eu podia me vê longe dali, aos poucos fui pegando minha mala e fui me revestido numa viagem, nela: eu podia sentir a brisa vindo em direção ao meu rosto, trazendo de volta a sensação de liberdade, escolhi então,  abrir as janelas daquele carro, onde provavelmtne eu passaria algumas horas, olhei para fora e vi pássaros em revoada, árvores balançando seus galhos para lá e para cá, e o sabor de liberdade vindo ate a minha boca e eu saboreava como se fosse um sorvete.

Enfim, eu misturava toda essa pequena sensação e viajava nela, olhava para tudo, tentei não perder nenhum detalhe daquela paisagem perfeita, quis fazer parte dela, mas; acho  que comecei a fazer a partir do momento que eu me vi nela.

Para me, a melhor sensação foi o vento no rosto, eu amo a brisa verdadeiramente batendo na minha cara. 

E a foi assim, que resolvi seguir depois de tantas críticas, porque apesar das pessoas resolvendo impor as suas vontades sobre me, resolvendo dizer o que eu devo ou não fazer, eu ainda terei opções de tirar boas coisas de dias ruins.

Artigos Relacionados

0 comentários. Clique aqui para comentar::

Postar um comentário

Deixe seu blog♡
Respeite o proximo♡
Seu comentário é importante♡
Agradeço a visita♡